Transparência e Reflexo no Mube

A ArtQuality Chenue do Brasil foi responsável por transportar as obras de arte da exposição na cidade de São Paulo.

SOBRE

A noção de transparência está ligada à capacidade do olhar penetrar as superfícies e assim abrir abismos para além da aparência externa dos objetos. Aquilo que está atrás se apresentaria de modo mais nítido. Se a transparência tende a evitar a dúvida, o reflexo duplica a imagem e provoca ambiguidades, iludindo um espaço tridimensional sobre um plano. Quando a superfície se torna transparente ou vazada ela evidencia a continuidade da relação da arte com o seu entorno, seja a paisagem urbana ou a arquitetura do museu.

As obras em exibição estabelecem uma relação franca e direta com o ar, a atmosfera e o espaço ao redor delas. É como se a transparência nos permitisse perceber o lado de dentro da matéria, enquanto o reflexo o lado de dentro de nós observadores. Em ambos os casos um elemento invisível se revela. Dentro e fora, frente e verso, passam a ser vistos simultaneamente. Interioridade e exterioridade deixam de ser opostos. Entretanto, nada é totalmente transparente ao olhar, ainda há um dentro e um fora.

Um se confunde e se diferencia do outro do mesmo modo como, às vezes, nós nos confundimos com nossa imagem refletida num espelho: esse objeto diferente de nós, mas que nos revela quem somos.

A transparência, ao pressupor a passagem da luz e a possibilidade de nossa visão atravessar os objetos, permite um rasgo do olhar sobre o mundo. O que pode revelar seus fundamentos e estruturas, assim como pode trazer à tona o vazio que constitui todas as coisas. Com isso, o mundo perde a sua concretude. Daí passamos a vislumbrar outros sentidos, até então adormecidos, um movimento auto reflexivo, uma interrogação frente a própria dificuldade de nosso olhar atravessar plenamente a espessura formal e conceitual da arte.

Nos trabalhos de Transparência e Reflexo há sempre um elemento que permanece invisível, inalcançável, mesmo diante de um olhar direto, há algo de impenetrável. Tal como formulou o filósofo Merleau-Ponty, a transparência revela o próprio enigma da visão: “o interior do exterior e o exterior do interior, que a duplicidade do sentir torna possíveis”.

Cauê Alves

Fale com a gente

Sua mensagem será muito bem-vinda.

Preencha o formulário ao lado e envie suas dúvidas, críticas e sugestões para nós.

Telefone +55 11 3534-3166

Endereço Rua Carmina Ianetta Fanganiello, 337 São Paulo - SP

Mensagem enviada com sucesso